Segundo a Billboard, não vai rolar reunião do Led Zeppelin

A Billboard apurou informações e jogou um bale de água gelada nos fãs e nas especulações acerca de uma reunião do Led Zeppelin. A mensagem enigmática no site de Robert Plant, de acordo com a publicação, se trata de uma atividade relacionada à carreira solo do cantor. As especulações giravam em torno de uma participação da banda na próxima edição do Desert Trip, algo que os próprios organizadores do festival já haviam declarado como objetivo. A última vez o grupo subiu em um palco aconteceu em 2007, com Jason Bonham substituindo seu pai, John na bateria.

Led Zeppelin, o retorno: agora vai?

Uma mensagem enigmática está fixada no site de Robert Plant. Rumores na imprensa mundial dão conta de que o Led Zeppelin pode se reunir para a próxima edição do Desert Trip, evento que reuniu nomes como Rolling Stones, Paul McCartney, Bob Dylan, The Who e Roger Waters ano passado. Vale lembrar que a banda completa 50 anos de sua formação em 2018. Aguardemos…

Thor recoloca o Led Zeppelin na parada de sucessos

thor zeppelin

“Immigrant Song”, clássico do Led Zeppelin, aparece esta semana no 16º posto da parada Hot Rock Songs, da Billboard. O efeito foi causado pelo trailer do filme Thor: Ragnarok, que usa a música como trilha. Só em downloads pagos, foram 7 mil novas compras, de acordo com o Nielsen Soundscan. A canção está presente no álbum Led Zeppelin III, de 1970.

“Led Zeppelin definiu o significado de Heavy”, diz baixista do Deep Purple

zeppelin purple

O baixista Roger Glover deu seus dois centavos na eterna questão de quem foi o precursor do som pesado. “Ouvi o Led Zeppelin antes de entrar no Deep Purple. O primeiro disco deles mudou meu pensamento sobre música. Quando escutei ‘Dazed And Confused’ e ‘How Many More Times’, descobri que Heavy não significava alto e grandioso, era uma questão de atitude. Jimi Hendrix e Cream pavimentaram o caminho, mas eles definiram”, disse o músico ao LineaRock.it.

Acusação de plágio contra o Led Zeppelin irá à corte federal

zeppelin taurus

De acordo com a Billboard, os representantes de Randy California irão recorrer à corte federal tentando reverter a derrota na acusação de plágio contra o Led Zeppelin. Os advogados alegam que Jimmy Page surrupiou a introdução de “Stairway To Heaven” de “Taurus”, composição do músico. O recurso se sustenta na ideia de que o julgamento foi conduzido de forma que o júri não tivesse acesso total aos dados, além de terem sido induzidos a decidir de determinada forma. Uma decisão sobre a validade da apelação será tomada nos próximos dias. A informação é da Billboard.

Robert Plant toca “Kashmir” pela primeira vez na carreira sem Jimmy Page

plant kashmir

Na última terça-feira, Robert Plant subiu ao palco do Royal Albert Hall, em Londres, junto ao violinista Nigel Kennedy. Além de uma versão para “Hey Joe”, o vocalista interpretou “Kashmir”. Foi a primeira vez que o cantor a executou publicamente sem a presença de Jimmy Page. O clássicos do Led Zeppelin nunca fez parte de seu repertório solo. Ela pode ser escutada abaixo.

Cabeçote: 10 bandas importantes com menos de 10 discos lançados

No rock e no metal, quantidade nem sempre é sinônimo de bom serviço prestado. Há bandas clássicas que lançaram poucos discos, mas em um número suficiente para que fizessem história.

Com o auxílio da implacável memória do editor do site, João Renato Alves, a coluna separa 10 bandas importantes que lançaram menos de uma dezena de álbuns. Foram considerados apenas grupos que já encerraram suas atividades, para que a lista não seja “desmentida”.

Free

Apesar de ter feito história, o Free foi, de certa forma, uma banda juvenil. Os mais velhos – o baterista Simon Kirke e o vocalista Paul Rodgers – tinham 19 anos quando o grupo se formou. O mais jovem, o baixista Andy Fraser, ainda tinha 16.

Naturalmente, o grupo não durou por muito tempo. Eles existiram de 1968 a 1971, romperam e voltaram entre 1972 e 1973. Em ambos os períodos, foram registrados seis discos de estúdio.

O último foi “Heartbreaker”, de 1973. A banda acabou no mesmo ano. Dois anos depois, a morte de Paul Kossoff, vítima de uma embolia pulmonar agradava pelo uso de drogas, eliminou qualquer possibilidade de reunião.

Alice Cooper (a banda)

A banda Alice Cooper existiu até 1975, quando o vocalista, Alice Cooper, decidiu embarcar em uma gloriosa carreira solo. Enquanto grupo, foram lançados sete discos.

O último é o básico e ótimo “Muscle Of Love”, que chegou a público em 1973. Apesar do bom resultado, as sessões de gravação foram complicadas e o registro não foi bem em vendas. Em uma pausa nos trabalhos, Alice agiu e conseguiu se lançar como artista solo.

Os demais músicos se juntaram e formaram o Billion Dollar Babies, que não vingou. Um único trabalho, “Battle Axe”, foi lançado em 1977 e, obviamente, não integra a discografia da banda Alice Cooper.

The Doors

O The Doors até tentou continuar após a morte de Jim Morrison, em 1971, mas não deu certo. Capitaneado por Ray Manzarek, o grupo lançou três discos – o último, “An American Player”, é de 1978 e conta com fragmentos de vozes gravados por Morrison. Com o falecido vocalista, são seis álbuns. No total, há nove registros de inéditas no catálogo do Doors.

Led Zeppelin

O último disco concretamente lançado pelo Led Zeppelin foi “In Through The Out Door”, de 1979. O oitavo álbum da banda já refletia os problemas pelos quais os envolvidos passavam nos bastidores. Musicalmente, é mais fraco que seus antecessores, apesar de ter a genialidade do grupo presente em algumas faixas.

O baterista John Bonham morreu em 1980 e, em 1982, a coleção de faixas inéditas “Coda” foi lançada. O nono disco do grupo é considerado como parte da discografia. Desde então, o Led Zeppelin nunca mais lançou um álbum de estúdio, apesar de Robert Plant e Jimmy Page terem trabalhado juntos na década de 1990.

Nirvana

O trágico fim do Nirvana, com o suicídio de Kurt Cobain em 1994, impediu que o grupo lançasse mais discos de estúdio. Ao total, foram apenas três trabalhos. O último foi “In Utero”, de 1993.

Dire Straits

O Dire Straits fez história no rock com apenas seis discos de inéditas em seu catálogo. O último é “On Every Street”, lançado em 1991, após a reunião do grupo, que havia encerrado suas atividades em 1988.

A reunião durou até 1995 e, desde então, os envolvidos se dissociaram. O frontman Mark Knopfler se destacou com uma prolífica carreira solo – atualmente, com oito discos em seu catálogo desde 1996.

Pantera

Notável por ter contado com duas fases – a hard rock e a metal -, o Pantera acumula nove discos de estúdio se considerados ambos os períodos. Com a época “farofa” descartada, são cinco trabalhos de inéditas no total.

O último é “Reinventing The Steel”, lançado em 2000. O grupo acabou em 2003 e, em dezembro do ano seguite, Dimebag Darrell foi morto durante um show de sua outra banda, o Damageplan. Como Phil Anselmo e Vinnie Paul se odeiam e a possibilidade de contar com outro músico no lugar de Darrell tem sido frequentemente rechaçada, a chance de uma reunião sem Darrell é mínima.

Eagles

A morte de Glenn Frey deu fim ao Eagles em 2016. Contudo, dificilmente a banda lançaria um disco após “Long Road Out Of Even”, de 2007.

No total, o Eagles lançou sete discos de estúdio. Apesar de todos eles terem obtido sucesso em vendas, especialmente o platinado “Hotel California”, o álbum de maior sucesso do grupo é uma coletânea: “Their Greatest Hits (1971-1975)”, de 1976. O best of, claro, não é contabilizado na conta dos sete trabalhos mencionados.

Twisted Sister

O Twisted Sister encerrou suas atividades em 2016, após a morte do baterista A.J. Pero e de uma turnê, feita em homenagem ao músico, com Mike Portnoy no lugar dele. Contudo, o grupo já havia abdicado de gravar novidades há algum tempo.

Sete álbuns integram a discografia de estúdio do Twisted Sister. Cinco deles, lançados na década de 1980. “Still Hungry”, de 2004, e “A Twisted Christmas”, de 2006, completam a lista.

Há quem nem considere “A Twisted Christmas” como parte da discografia de estúdio, por contar com adaptações de músicas de Natal. Mas não faz diferença: com ou sem ele, o Twisted Sister não chega à dezena em seu catálogo.

The Black Crowes

Apesar de ser a banda com mais chances de se reunir no futuro, o Black Crowes acabou. Então, está na lista.

O grupo encerrou suas atividades em 2015, após desentendimentos entre os irmãos Chris e Rich Robinson. Durante os anos de existência da banda, foram lançados oito discos de estúdio. O último foi o bom “Before the Frost… Until the Freeze”, de 2009.

Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e “fundador afastado” do site Van do Halen. Atualmente, é redator-chefe do site Cifras. Assina a coluna Cabeçote semanalmente.

Ouça Lita Ford tocando “The Lemon Song” com o Lez Zeppelin

lita zeppelin

A versão faz parte da compilação She Rocks Vol. 1.

Novo livro conta a vida de Jimmy Page com depoimentos exclusivos

jimmy page

Escrito por Martin Power, No Quarter: The Three Lives Of Jimmy Page promove uma extensa abordagem da carreira de um dos guitarristas e compositores mais importantes do último século. A obra se caracteriza por não manter o foco apenas no trabalho do Led Zeppelin, explorando gravações como músico de estúdio nos anos 1960, a passagem pelo Yardbirds e colaborações com Rolling Stones, Tom Jones e The Who, entre outros. Entrevistas exclusivas foram realizadas para o livro, que ainda conta com resenhas, fotos raras e discografia minuciosamente detalhada. A publicação é da Overlook Press.

Jason Bonham adota postura passiva enquanto espera o Led Zeppelin se reunir

jason bonham

Jason Bonham ainda tem esperança de tocar mais uma vez com os músicos do Led Zeppelin. Para tal, resolveu adotar uma estratégia diferente da que se poderia esperar em uma situação dessas. “Em 2004, resolvi deixar para lá. Disse a mim mesmo que não aconteceria mais e deveria esquecer o assunto, ao invés de criar expectativa. Em 2007, o que acontece? Recebo uma ligação para acertarmos os detalhes. Então, vou repetir essa postura. Deixa para lá. Nada mais vai acontecer. Adotando essa postura, nunca se sabe”, explicou o baterista.

Filhos de Paul Stanley e Gene Simmons tocam Led Zeppelin no KISS Kruise VI

“Hey, Hey, What Can I Do?”, com vocais de Nick Simmons e Evan Stanley na guitarra.

Led Zeppelin: 45 anos de Led Zeppelin IV

led zeppelin

(lançado em 8 de novembro de 1971)

Alguns discos se tornam referências que ultrapassam o significado de um mero compilado de músicas. Aqui, temos um caso em que o nome da banda sequer apareceu na capa. Aliás, ele nem mesmo possui um nome oficial, tendo ganhado vários apelidos com o passar dos anos. Mesmo assim, se tornou referência, assim como porta de entrada para muitas gerações no maravilhoso mundo do Rock And Roll. Esse é o Led Zeppelin IV, um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos, batendo na casa dos 40 milhões de cópias comercializadas. O diferencial do trabalho está, justamente, naquilo que mais interessa: o som. Em raro momento de felicidade, a banda conseguiu reunir canções poderosas e, ao mesmo tempo, acessíveis. Não é difícil escutá-las até mesmo em rádios que não possuem o Rock como atração costumeira. Porém, pode ter certeza que todo mundo já ouviu as faixas do play, mesmo que por “acidente”.

O grande mérito junto ao povão reside em “Stairway To Heaven”, única a ter a letra incluída no encarte. Mesmo não tendo sido lançada como single, a música se tornou a de maior execução radiofônica em todos os tempos, mesmo tendo mais de oito minutos de duração. Claro que muitas emissoras se valem da artimanha do fade-out durante o solo. De qualquer modo, é um feito considerável. A primeira lançada no formato promocional foi “Black Dog”, que abre o tracklist de forma certeira, com os tradicionais uivos de Robert Plant elevados à enésima potência. A seguir, foi a vez de “Rock And Roll”, que surgiu em um improviso, quando John Bonham começou a tocar a introdução de “Keep-A-Knockin’”, de Little Richard. O baterista ainda se destacaria em “Four Sticks”, nome providencial para uma faixa em que usa o dobro de baquetas, como uma forma de descontar a frustração acumulada pelos erros nos primeiros takes.

As passagens acústicas em “Going To California” e “The Battle Of Evermore” (com participação da cantora Sandy Denny) mostram frustração matinal e experimentalismo tradicionalista, respectivamente. Led Zeppelin, o quarto, chegou ao número 1 no Reino Unido e 2 nos Estados Unidos. É um dos dez álbuns mais vendidos de todos os tempos, mais especificamente, fechando a lista. Sua frequência em qualquer ranking de melhores de todos os tempos é praticamente uma certeza. Dificilmente se vê uma coleção que se preze sem sua presença – normalmente, como uma das aquisições básicas. Raramente um disco conseguiu conciliar de maneira tão brilhante as características de uma banda e fazê-la alcançar o grande público. Até por isso, é uma prova de que o popular e a qualidade podem (e devem) andar de mãos dadas. Basta ter o interesse para fugir do caminho fácil.

Robert Plant (vocais)
Jimmy Page (guitarra)
John Paul Jones (baixo, teclados)
John Bonham (bateria)

01. Black Dog
02. Rock And Roll
03. The Battle Of Evermore
04. Stairway To Heaven
05. Misty Mountain Hop
06. Four Sticks
07. Going To California
08. When The Levee Breaks

led zeppelin