Liberada música que Chuck Berry gravou com o filho, o neto e Gary Clark Jr.

chuck berry

Foi liberada mais uma música de Chuck, álbum póstumo de Chuck Berry, a ser lançado dia 9 de junho. “Wonderful Woman”, faixa de abertura do disco, é uma homenagem a Themetta “Toddy” Berry, esposa do músico por 68 anos. A gravação contou com Charles Jr. e Charles III, filho e neto de Chuck, respectivamente. O guitarrista Gary Clark Jr. também comparece.

Memorial de Chuck Berry ocorreu no último domingo

chuck berry

Aconteceu no domingo, 9 de abril, o memorial em honra a Chuck Berry. A cerimônia foi realizada em St. Louis, Missouri. “Triste, porém, honrado com o convite. O caixão estava aberto, mas não quis olhar, não suportaria. Para quem é jovem demais para saber, Chuck Berry foi um dos patronos do Rock and Roll, o arquiteto de como tocar guitarra no estilo. Sem ele, não haveria Beatles, Rolling Stones e Jimi Hendrix, entre tantos outros”, declarou Gene Simmons.

Rock and Roll Hall Of Fame 2017 abre com tributo a Chuck Berry

Antes dos homenageados da noite, a cerimônia de indução da turma 2017 do Rock And Roll Hall Of Fame abriu com um tributo a Chuck Berry. “Nenhum de nós estaria aqui se não fosse por ele. Dizemos adeus ao pai e fundador do Rock”, disse Jann Wenner, criador da Rolling Stone e membro do conselho. Chuck faleceu dia 18 de março, aos 90 anos. Jeff Lyne e a Electric Light Orchestra ainda executaram uma versão de “Roll Over Beethoven”.

Tracklist e primeira música do álbum póstumo de Chuck Berry

chuck berry

Chuck, último álbum de Chuck Berry, será lançado no dia 16 de junho. É o primeiro disco de inéditas do músico desde Rock It, de 1979. O trabalho vinha sendo gravado nos últimos meses e conta com dez faixas, sendo oito compostas pelo pai do Rock, falecido recentemente. São elas:

01. Wonderful Woman
02. Big Boys
03. You Go To My Head
04. ¾ Time (Enchiladas)
05. Darlin’
06. Lady B. Goode
07. She Still Loves You
08. Jamaica Moon
09. Dutchman
10. Eyes Of A Man

“Big Boys”, primeira música divulgada, pode ser conferida aqui.

Músicas inéditas de Chuck Berry serão lançadas nos próximos dias

chuck berry

Como era de conhecimento dos fãs, Chuck Berry estava trabalhando em um álbum de inéditas nos últimos meses de vida. A família confirmou que os planos de lançamento do trabalho, o primeiro em quarenta anos, serão mantidos. O disco, intitulado Chuck, ainda está sendo preparado para ser disponibilizado na íntegra. Não há uma data prevista. Porém, algumas músicas serão liberadas nos próximos dias. Berry faleceu no último sábado, aos 90 anos, de causas naturais.

Cabeçote: 15 covers de Chuck Berry feitos por grandes artistas

Chuck Berry se foi. O músico faleceu na tarde de sábado (18), aos 90 anos, em sua casa na cidade de St. Charles, nos Estados Unidos.

Não foi em vão que Chuck Berry recebeu a alcunha de “pai do rock n’ roll” por fãs, músicos e jornalistas. Por mais que seja difícil cravar quem realmente criou o rock n’ roll, não seria injusto eleger Berry como o responsável pela popularização de alguns padrões repetidos na história do gênero musical em questão.

O grande trunfo de Chuck Berry foi levar o blues e o R&B de suas raízes negras e colocá-los, em uma versão mais enérgica – o rock n’ roll -, à rotina dos adolescentes. Isto passou não só pela criação do novo gênero musical, mas, também, pela persona de rockstar.

Chuck Berry desenvolveu uma versão mais “suja” e ainda mais dançante do R&B, com forte influência do blues. Além disso, foi Berry quem desenvolveu uma persona típica de estrela do rock, especialmente quando se fala da forma em que se portava nos palcos.

O comportamento explosivo dentro dos palcos também se refletiu fora dele. Chuck Berry teve inúmeros problemas com a lei. Foi Berry quem construiu, involuntariamente, a imagem do “roqueiro transgressor”.

Chuck Berry influenciou os músicos mais importantes do rock em geral. Beatles, Rolling Stones e Beach Boys, três dos maiores nomes surgidos na década de 1960, foram alguns dos grupos que beberam da fonte de Berry. Artistas que vieram depois, como AC/DC e Ted Nugent, entre diversos outros, também citam a importância do músico americano em suas trajetórias.

Com o intuito de mostrar o quão Chuck Berry foi importante, a lista abaixo reúne 15 versões de suas músicas feitas por grandes artistas. E que Berry descanse em paz.

Beatles – “Roll Over Beethoven”

Rolling Stones – “Little Queenie”

Beach Boys – “Rock And Roll Music”

Rod Stewart – “Sweet Little Rock ‘N’ Roller”

Bruce Springsteen – “You Never Can Tell”

Judas Priest – “Johnny B. Goode”

Motörhead – “Let It Rock”

AC/DC – “School Days”

Jerry Lee Lewis – “Sweet Little Sixteen”

Jimi Hendrix – “Johnny B. Goode”

The Yardbirds – “Too Much Monkey Business”

MC5 – “Back In The U.S.A.”

Johnny Winter – “Thirty Days”

David Bowie – “Around And Around”

Elvis Presley – “Johnny B. Goode”

Veja também:

Igor Miranda é jornalista e “fundador afastado” do site Van do Halen. Atualmente, é redator-chefe do site Cifras. Assina a coluna Cabeçote semanalmente.

Revelada causa da morte de Chuck Berry

chuck berry

De acordo com o TMZ, os médicos determinaram que não haverá autópsia no corpo de Chuck Berry. A morte do artista foi considerada de causas naturais, embora a forma real ainda não tenha sido revelada. Chuck faleceu no último sábado, aos 90 anos. Os procedimentos fúnebres devem ser anunciados nos próximos dias.

Família de Chuck Berry se manifesta sobre morte

chuck berry

A família de Chuck Berry publicou o seguinte comunicado:

“Estamos profundamente tristes ao anunciar que Chuck Berry, amado marido, pai, avô e bisavô, faleceu em sua casa, aos 90 anos. Embora sua saúde tenha se deteriorado recentemente, ele passou os últimos dias em casa, cercado pelo amor de familiares e amigos. A família Berry pede respeito à privacidade neste momento difícil”.

Recentemente Charles, um dos filhos do músico, revelou à Billboard que ele enfrentou uma pneumonia. A recuperação, como é de praxe em pessoas com idade avançada, era lenta.

Músicos prestam homenagem a Chuck Berry

chuck berry

Tão logo foi anunciada a morte de Chuck Berry, vários músicos foram às redes sociais prestar suas homenagens. Vamos atualizando à medida que os tributos aparecem.

Slash (Guns N’ Roses): “Coração partido com a morte de Chuck Berry. Ele era, indiscutivelmente, o rei”.

The Rolling Stones: “Estamos profundamente tristes com a morte de Chuck Berry. Um pioneiro do Rock e enorme influência”.

Bruce Springsteen: “Chuck Berry foi o maior praticante, guitarrista e escritor de Rock que já existiu”.

Queen: “Go, go, go little queenie…”.

Paul Stanley (KISS): “Descanse em paz, Chuck Berry. Uma pedra fundamental de tudo que é, foi e será o Rock and Roll. Ícone como poucos”.

Gene Simmons (KISS): “Meu profundo respeito e admiração a um dos fundadores do Rock, o saudoso e grande Chuck Berry”.

Rudolf Schenker (Scorpions): “Um dos meus heróis, um verdadeiro ícone, uma lenda acaba de ir embora. Você foi a definição do Rock ‘N’ Roll”.

Vernon Reid (Living Colour): “O Rock and Roll acaba de perder o papai”.

Lenny Kravitz: “Hail, Chuck Berry! Nenhum de nós estaria aqui sem você”.

Peter Frampton: “Ele tinha um estilo que influenciou gerações. Sabia como escrever uma grande canção de Rock. Descanse em paz, querido Chuck”.

Ringo Starr (The Beatles): “Descanse em paz e amor, Mr. Rock and Roll”.

Nikki Sixx (Mötley Crüe, Sixx: A.M.): “Sem Chuck, o Rock and Roll não seria o que se tornou”.

Rod Stewart: “Tudo começou com Chuck Berry. Ele influenciou todos nós. O primeiro disco que comprei foi Live At The Tivoli. Nunca mais fui o mesmo”.

The Doors: “Descanse em paz, um dos inovadores do Rock e nossa influência”.

Gregg Allman (Allman Brothers Band): “O primeiro. O melhor. Um amigo. Descanse em paz, Chuck Berry”.

Jay Jay French (Twisted Sister): “Chuck Berry está morto. Sem palavras. O mais inteligente e criativo da história. Devo meu estilo de tocar a ele”.

Alex Skolnick (Testament): “Os primeiros licks de guitarra que aprendi foram graças a ele. “.

Doug Aldrich (The Dead Daisies, Whitesnake, Dio): “Estou no deserto e precisei parar quando soube que Chuck Berry morreu. Grande parte do ROck se foi. Agradeço por sua música”.

Richie Faulkner (Judas Priest): “Um verdadiero mestre do Rock se foi. Escreveu o livro de regras que todos seguimos”.

Sammy Hagar (Chickenfoot, Van Halen, Montrose): “O Rock não seria o que é sem a influência de Chuck. Agradeço a Deus pela presença dele no planeta”.

Rush: “Descanse em paz, Chuck Berry. Uma das lendas originais da guitarra. Obrigado pela música”.

Duff McKagan (Guns N’ Roses): “Descanse em paz, Chuck Berry. Um dos primeiros shows que assisti foi seu. Fiquei impressionado e aquele sentimento nunca desapareceu”.

Dan Spitz (Red Lamb, Anthrax): “Quando precisar criar ferramentas que não existem, lembrem deste homem”.

Jesse Leach (Killswitch Engage): “Todos saúdam o rei, o VERDADEIRO rei do Rock and Roll”.

Tracii Guns (L.A. Guns): “Difícil acreditar que o pioneiro do que faço deixou este mundo. Cada noite em que toquei foi um tributo a Chuck Berry”.

AC/DC: “Chuck Berry É Rock and Roll. Sua música viverá para sempre”.

Brian Wilson (The Beach Boys): “Triste com a morte de Chuck Berry, uma grande inspiração. Todos que amam Rock and Roll sentirão saudades”.

Dave Mustaine (Megadeth): “Um dos primeiros solos de guitarra que aprendi foi de Chuck Berry. Estou verdadeiramente triste”.

Alice Cooper: “Descanse em paz, Chuck Berry. A gênese por trás do grande som do Rock and Roll. Perdemos o nosso pai”.

Elton John: “O maior compositor da história do Rock. Obrigado pelos discos maravilhosos que definiram a música para sempre”.

The Doobie Brothers: “Chuck Berry era o pai do Rock And Roll. Uma influência a ser lembrada eternamente”.

Morre Chuck Berry, o pai do Rock and Roll

Morreu aos 90 anos, na sua casa em St. Louis, Missouri, Chuck Berry. O músico foi o pioneiro do Rock and Roll e se manteve na ativa desde os anos 1950 até tempos recentes. De acordo com o departamento de polícia local, o serviço de emergência foi chamado à residência do músico, que estava desacordado. Os procedimentos habituais foram feitos, sem qualquer resposta. A morte foi confirmada por volta de uma e meia da tarde. Mais informações em instantes.

Chuck Berry anuncia primeiro álbum em quase 40 anos

Chuck Berry

No dia em que completa 90 anos, Chuck Berry anunciou que lançará um álbum de inéditas. Chuck é o primeiro disco de estúdio desde Rock It, de 1979. O pai do Rock and Roll anunciou que esse será o último ato de sua carreira. Ele se aposentou dos palcos em anos recentes. De acordo com o músico, a obra é uma homenagem a sua esposa, Themetta, com quem é casado desde 1948.

Cabeçote: Saiba quem já acusou ou foi acusado de plágio no rock

A ação judicial que representantes da banda Spirit moveram contra o Led Zeppelin voltou a colocar casos de plágio na música em evidência. No processo em questão, Robert Plant e Jimmy Page foram acusados de copiarem a música “Taurus” na composição de “Stairway To Heaven”.

O resultado absolveu Jimmy Page e Robert Plant. Não é a primeira vez que astros do rock são processados em função disso, mas vale destacar: é raro que casos do tipo cheguem aos tribunais. Geralmente, por indicação da própria corte, ambas as partes são estimuladas a chegarem a um acerto fora do âmbito judicial.

Na lista abaixo, resgato alguns casos de acusações de plágio notáveis dentro do classic/hard rock. No metal, praticamente não há casos do tipo – somente especulações, como o debate sobre a semelhança entre “Enter Sandman” (Metallica) e “Tapping Into The Emotional Void” (Excel).

KISS e Alice Cooper: as semelhanças entre “Dreamin'”, do KISS, e “I’m Eighteen”, de Alice Cooper, foram tão notáveis que executivos ligados a Cooper processaram a banda liderada por Paul Stanley e Gene Simmons, sob a acusação de plágio. Os ouvidos estavam atentos, pois a ação judicial foi movida apenas um mês depois do disco “Psycho Circus”, onde “Dreamin'” está inserido, ter sido lançado. O caso foi resolvido fora dos tribunais e Alice recebeu um valor após acerto entre ambas as partes.

Beatles e Chuck Berry: John Lennon foi acusado de plagiar Chuck Berry, por conta das semelhanças entre “Come Together”, dos Beatles, e “You Can’t Catch Me”, Berry. O curioso é que a acusação não foi feita por Chuck, mas sim pela Big Seven Music Corp, detentora dos direitos da canção. Berry jamais moveu um processo, pois, consciente de que era um dos criadores do rock, sabia que poderia processar qualquer artista dos anos 1950 e 1960 – todos o copiaram, mesmo que sem essa percepção. A situação foi resolvida fora do tribunal e John Lennon concordou em gravar três canções de Morris Levy, proprietário da Big Seven. Duas delas foram lançadas: “Ya Ya” e a já mencionada “You Can’t Catch Me”.

Coldplay e Joe Satriani: “Viva La Vida” é uma das músicas mais famosas do Coldplay. No entanto, as semelhanças entre o hit e “If I Could Fly”, do guitarrista Joe Satriani, foram tantas que o músico decidiu processar a banda inglesa. Ambos resolveram o caso fora dos tribunais, por sugestão da própria corte, e não foi divulgado se Satriani recebeu royalties – provavelmente não.

Vanilla Ice e Queen: o hit “Ice Ice Baby”, de Vanilla Ice, chegou ao topo das paradas de sete países, incluindo Estados Unidos e Reino Unido. Mas a semelhança da linha de baixo da canção com a de “Under Pressure”, de Queen e David Bowie, era gritante. O caso não foi para o tribunal porque Ice decidiu resolver antes, com o pagamento de direitos autorais aos compositores.

Rod Stewart e Jorge Ben: Rod Stewart foi acusado de plágio pelo hit “Do Ya Think I’m Sexy” por Jorge Ben. O brasileiro afirmou que a música se parecia muito com sua música “Taj Mahal”. O caso foi resolvido fora do tribunal e Stewart concordou em doar os lucros com a veiculação da faixa à Unicef. Rod classificou o caso como um “plágio inconsciente”, pois a faixa foi composta após uma visita ao Rio de Janeiro, no Carnaval, em 1978.

George Harrison e Chiffons: em carreira solo, George Harrison lançou “My Sweet Lord”, que chegou ao topo das paradas de 14 países, incluindo o Reino Unido, terra natal do músico. Seis anos depois, após uma ação judicial, a justiça determinou que Harrison copiou a música “He’s So Fine”, do grupo feminino Chiffons, de forma inconsciente. O ex-Beatle, que precisou pagar US$ 587 mil de indenização, afirmou ter se inspirado em “Oh Happy Day”, música cristã de domínio público, para compor o hit.

John Fogerty e Creedence Clearwater Revival: o caso mais bizarro da lista, pois, neste caso, John Fogerty plagiou a ele próprio. O que aconteceu, na verdade, foi um pouco mais complexo do que isso. Depois do fim do Creedence, em 1972, Fogerty desistiu dos direitos de publicação de suas músicas com a banda. Em 1984, ele lançou a música “The Old Man Down The Road” e foi acusado de, nessa canção, ter copiado “Run Through The Jungle”, composta por ele, mas sob os direitos de Saul Zaentz. Fogerty venceu o processo (afinal, ele é o compositor de ambos os trabalhos), mas precisou mudar as letras de outra faixa que lançou posteriormente, “Zanz Kant Danz”, com ataques a Zaentz. O caso também provocou uma discussão na área penal americana, pois ele só existiu porque a lei abria brechas para tal.

Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e “fundador afastado” do site Van do Halen. Atualmente, é redator-chefe do site Cifras. Assina a coluna Cabeçote semanalmente.