Mark Tremonti diz que Slash e Myles Kennedy gravarão novo disco

Em entrevista ao RockAntenne.de, o guitarrista Mark Tremonti meio que entregou os planos de um colega de banda. “2017 inteiro será dedicado ao Alter Bridge, vamos excursionar o ano inteiro. A seguir, seguiremos nossos caminhos por uns tempos. Farei o próximo disco do Tremonti e sei que Slash já começou a gravar material, então Myles irá até lá para cantar”. Recentemente, o guitarrista do Guns N’ Roses foi visto em estúdio, mas o motivo não foi revelado.

Alter Bridge fará show em Curitiba

alter bridge

O Alter Bridge fará um show em Curitiba durante sua primeira passagem pelo Brasil. O evento acontece dia 19 de setembro, na Live. A informação é de José Norberto Flesch (Destak Jornal).

Alter Bridge terá In Flames e Metal Church como atrações de abertura nos Estados Unidos

alter church

O Alter Bridge confirmou que In Flames e Metal Church serão as bandas de abertura na próxima turnê norte-americana. Serão 7 apresentações entre 21 de abril e 17 de maio. O quarteto divulga seu álbum mais recente, The Last Hero. Em setembro, se apresentam no Rock In Rio.

Alter Bridge no Rock In Rio

A organização do Rock In Rio confirmou a presença do Alter Bridge na próxima edição do evento. Eles tocam dia 22 de setembro, no Palco Mundo. O grupo divulga seu novo álbum, The Last Hero. Também foram anunciados Nile Rodgers & Chic, Justin Timberlake, Frejat e Skank. O Rock In Rio 2017 acontece entre 15 e 24 do mês em questão.

“Blackbird é a música que define o Alter Bridge”, diz Myles Kennedy

alter blackbird

O Aquarian Weekly perguntou ao vocalista e guitarrista Myles Kennedy quais músicas são suas preferidas para tocar ao vivo com o Alter Bridge. “Estou realmente curtindo ‘The Last Hero’. Ela possui um arranjo difícil, é preciso decorar todas as partes. Amo tocar ‘Blackbird’. É a música que define o Alter Bridge. São dois momentos divertidos do show para mim”.

Myles Kennedy lutou contra ideia de ser o frontman

myles kennedy

O vocalista e guitarrista Myles Kennedy confessou à AntiHero Magazine que precisou superar resistências pessoais para se tornar o mestre de cerimônias. “Foi desafiador me tornar o cantor. Antes, só dava um passo à frente no palco para solar. Lutei contra a ideia de ser o frontman. Só aconteceu porque não conseguia encontrar alguém para interpretar minhas composições. Tive que aprender a me adaptar até que se tornasse confortável”.

Mark Tremonti se vira dando aulas de guitarra para faturar um extra

tremonti alter

O From Hero To Zero perguntou a Mark Tremonti (Alter Bridge) como fazer para se virar em uma época de indústria quase no buraco. “Dou lições de guitarra nos dias de shows. Não costumávamos fazer meet & greets. Realizamo um recentemente e foi gigante, 150 pessoas compraram. É bom ter uma relação mais próxima com os fãs. É bom e ruim ao mesmo tempo. A internet mudou algumas coisas para melhor, outras para pior”.

Resenha: Alter Bridge – The Last Hero [2016]

last hero

Há vários pontos positivos a se destacar em The Last Hero, novo álbum do Alter Bridge. O principal é que a banda procurou não se repetir em termos de sonoridade, o que sempre é bem-vindo. Algumas opiniões dão conta de uma guinada mais comercial nos arranjos, porém, fica difícil fazer a comparação a partir do momento que o grupo nunca foi realmente underground. Talvez, seja possível detectar alguns momentos positivistas, embora isso tenha muito mais a ver com a parte rítmica do que a lírica. O maior exemplo está justamente em faixas como “Show Me A Leader” e “My Champion” (cujo riff lembra muito alguns feitos pelo AC/DC, especialmente nos anos 1990), duas das primeiras liberadas para o público. Porém, nada que vá causar grandes surpresas ou estranhamentos.

Vale destacar, ainda, as melódicas “The Writing On The Wall”, “Cradle To The Grave” e “You Will Be Remembered”. Quem curte o lado mais Heavy, não pode deixar de conferir “Crowns On A Wire”, com riffs da escola Iommica e pegada atual em propulsão. Como o tracklist conta com 13 faixas e ultrapassa uma hora, é inevitável que surjam alguns momentos enfadonhos, como “The Other Side” ou “This Side Of Fate”, que se prolongam além do necessário. De resto, Myles Kennedy e Mark Tremonti continuam formando uma dupla afiada, dividindo claramente as funções entre a guitarra base e solo. O tempo dirá se The Last Hero foi um divisor de águas na carreira do Alter Bridge. Por hora, dá para afirmar que a banda segue sendo uma das mais relevantes da recente geração. Mas podia dar uma editada nas ideias de vez em quando.

Nota 7

Myles Kennedy (vocais, guitarra)
Mark Tremonti (guitarra)
Brian Marshall (baixo)
Scott Phillips (bateria)

01. Show Me A Leader
02. The Writing On The Wall
03. The Other Side
04. My Champion
05. Poison In Your Veins
06. Cradle To The Grave
07. Losing Patience
08. This Side Of Fate
09. You Will Be Remembered
10. Crows On A Wire
11. Twilight
12. Island Of Fools
13. The Last Hero

last hero

Para guitarrista, ligação com o Creed prejudicou o Alter Bridge

creed alter

O guitarrista Mark Tremonti revelou à Classic Rock Magazine que a conexão do Alter Bridge com a antiga banda de três dos quatro músicos acabou atrapalhando, especialmente nos Estados Unidos. “Nos viam como uma parte 2 do Creed. Não foi uma boa maneira de começar. Imaginava que nos ajudaria, mas acabou prejudicando. Precisamos de três discos para mudar essa perspectiva”.

Para Myles Kennedy, era dos frontmen acabou

myles kennedy

Em declaração à nova edição da Classic Rock Magazine, Myles Kennedy deixou claro que não vê mais a necessidade de um frontman performático nas bandas. “Ainda me sinto mais confortável quando estou segurando a guitarra. Com o tempo me acostumei, porém, sou um guitarrista. Não há novos David Lee Roth ou Steven Tyler. Ao que parece, os novos garotos não querem ser rockstars. O que importa é a música ser boa”.

Alter Bridge revela posições do novo disco em paradas mundo afora

Alter Bridge

Alter Bridge alcança maior posição na parada americana desde estreia

alter bridge

The Last Hero, novo álbum do Alter Bridge, vendeu 28 mil cópias em sua semana de lançamento. O desempenho garantiu à banda o oitavo lugar no Top 200 da Billboard, parada mais importante dos Estados Unidos. É o melhor resultado desde o quinto lugar com One Day Remains, álbum de estreia, lançado em 2004.