Detalhes do novo álbum do Ektomorf

ekto

Aggressor, novo trabalho dos thrashers húngaros, conta com as seguintes faixas:

01. Intro
02. I
03. Aggressor
04. Holocaust
05. Move On
06. Evil By Nature (feat. George “Corpsegrinder” Fisher)
07. You Can’t Get More
08. Emotionless World
09. Eastside
10. Scars
11. Damned Nation
12. You Lost
13. You’re Not For Me
14. Memento

Novo clipe do Vintage Trouble

“Doin’ What You Were Doin’”, do álbum 1 Hopeful Rd.

Cabeçote: pitacos sobre os novos discos de Iron Maiden, Motörhead e Ghost

van

Três lançamentos movimentaram o universo metálico nos últimos dias: “The Book Of Souls”, do Iron Maiden; “Bad Magic”, do Motörhead; e “Meliora”, do Ghost. Os trabalhos agradam de formas e em contextos distintos.

“The Book Of Souls” mostra que o Iron Maiden segue vivo, pulsante e determinado sobre o que quer fazer. Depois de dois álbuns repetitivos e maçantes – “A Matter Of Life And Death” (2006) e “The Final Frontier” (2010) –, a banda trabalhou, praticamente em silêncio, num novo disco que, em um panorama geral, supera as expectativas. Bruce Dickinson gravou o álbum com um câncer na língua e o público só soube da doença quando já estava sendo tratada e quase curada.

Curiosamente, Dickinson é quem apresenta maior desgaste em “The Book Of Souls”. No geral, o cantor soube adaptar sua voz nas músicas, mas em alguns momentos chega a dar agonia por tanto forçar os vocais. Já a banda soa bem e, finalmente, conseguiu fazer algo que estava tentando fazer nos álbuns anteriores: ficar mais sofisticada. Passagens orquestradas e bem construídas a nível instrumental são recorrentes no novo disco, que também se mostrou oxigenado por trazer mais composições de Adrian Smith, Dave Murray, Janick Gers e Bruce Dickinson, ao invés da centralização em Steve Harris.

O único verdadeiro problema de “The Book Of Souls” está em alguns exageros, naturais para quem quer a direção artística almejada pelo Iron Maiden. Algumas faixas são grandes demais. “The Red And The Black”, curiosamente assinada apenas por Harris, é a única das superlongas que não me cansou em seus 13 minutos de duração. As outras (faixa título e “Empire Of The Clouds”) são complicadas. Mas não comprometem tanto assim.

Se o Iron Maiden demonstra apenas uma pontinha de desgaste e ainda consegue surpreender, não dá para dizer o mesmo sobre o Motörhead. O trio nem sempre tem o objetivo de trazer algo realmente novo. O problema é que nem mesmo o feijão-com-arroz está saindo tão bem. Lemmy Kilmister está, claramente, com o freio de mão puxado e a banda o acompanha nesse sentido. “Bad Magic” não traz nenhuma paulada de impacto, nem transborda adrenalina em suas composições. Mas é bom, entretém e apresenta composições no padrão Motörhead – ponto para o repertório, que é consistente.

A única real novidade do álbum é o cover de “Sympathy For The Devil”, original dos Rolling Stones. A versão de Lemmy e sua trupe é razoável e mantém aspectos de fidelidade àquela conhecida por todos. É mais simplista e, diferente do que poderia se imaginar, não é mais veloz ou tão mais pesada.

É triste imaginar que, provavelmente, estaremos noticiando a morte de Lemmy daqui alguns anos ou até meses – provavelmente após algum show, pois o homem vive pela banda. Resta-nos desfrutar enquanto ainda é possível.

Já que os nomes do passado já começam a demonstrar algum tipo de desgaste, novas bandas emergem e se consolidam de vez. Caso do tão criticado Ghost, que parece ter chegado a um resultado bem satisfatório em “Meliora”, terceiro álbum do grupo, que tem influências e apoio de nomes do heavy metal, mas está longe de ser um representante tradicional do gênero.

Finalmente, o Ghost conseguiu soar um pouco mais agressivo, sem perder a coesão que sempre teve por aquela que sempre foi uma das virtudes da banda: o apelo pop inegável em linhas vocais, refrães e algumas passagens instrumentais. A produção valorizou mais os timbres, especialmente da cozinha, e o repertório ajudou muito. Com “Meliora”, o grupo deixa de ser uma novidade excêntrica para se firmar de vez como realidade no cenário.

Conheça o meu novo site – clique aqui para acessar!

Produtor fala sobre planos do Lindemann para apresentações

lindemann

A Kaaos TV perguntou ao músico e produtor Peter Tägtgren sobre a possibilidade de shows com o Lindemann. “A questão é saber se há promotores interessados e como iremos fazer. Também precisamos ter ideia se será algo grande ou para pequenos clubes. Ainda estamos coletando essas informações. Deve rolar, mas não temos ideia como”.

Wikimetal: Especial The Book Of Souls

iron

O novo episódio o Wikimetal é um especial sobre “The Book Of Souls”, o novo álbum do Iron Maiden. O programa passa pelas curiosidades, tudo que a banda passou nos últimos tempos e relembra sons históricos de toda a carreira. “The Book Of Souls” será lançado no dia 4 de Setembro!

No Orgulho Nacional, a banda Jackdevil, que fala sobre o seu novo álbum, “Evil Strikes Again”.

E a promoção da semana vai presentear um WikiBrother com um pacote super especial de CDs e DVDs do Iron Maiden.

O Wikimetal edição 245 pode ser conferido aqui.

Nova banda de ex-músicos do Megadeth é 171

actbirth

Birth And The Burial, primeiro álbum da nova banda de Chris Broderick e Shawn Drover, chegou ao 171º lugar no Top 200 da Billboard em sua semana de lançamento. O grupo também entrou nas paradas específicas de Rock, Hard/Heavy, independente e heatseekers (dedicada a artistas que nunca estiveram no Top 100). Os músicos agradeceram o voto de confiança nas redes sociais.

Ian Anderson visita o túmulo de Jethro Tull

ian

Através das redes sociais, Ian Anderson anunciou que fará uma visita ao túmulo do agricultor Jethro Tull no dia 2 de setembro. O corpo está no condado de Berkshire, Inglaterra. O músico está realizando uma ópera em celebração ao homem que deu nome à sua banda.

Novo clipe do At The Gates

“The Book Of Sand (The Abomination)”, do álbum At War With Reality.

Álbum do GTR ganha relançamento

gtr

O GTR, projeto reunindo os guitarristas Steve Howe (Yes, Asia) e Steve Hackett (Genesis) está tendo seu álbum de 1986 relançado. O trabalho autointitulado foi remasterizado e ganhou bônus. O tracklist traz:

CD 1

GTR: Remastered

“When The Heart Rules The Mind”
“The Hunter”
“Here I Wait”
“Sketches In The Sun”
“Jekyll And Hyde”
“You Can Still Get Through”
‘Reach Out (never Say No)”
“Toe The Line”
“Hackett To Bits”
“Imagining”

Bonus Tracks

“The Hunter” (special GTR Mix)
“When The Heart Rules The Mind” (single Version)
“The Hunter” (single Version)

CD 2

GTR: Live In Los Angeles In July 1986

“Jekyll And Hyde”
“Here I Wait”
‘Prizefighters”
“Imagining”
“Hackett To Bits”
“Spectral Mornings”
“I Know What I Like (in Your Wardrobe)”
“Sketches In The Sun”
“Pennants”
“Roundabout”
“The Hunter”
“You Can Still Get Through”
“Reach Out (never Say No)”
“When The Heart Rules The Mind”

Membros do Aerosmith escrevem música para Bob Esponja

bob

Steven Tyler e Joe Perry estão colaborando com o musical inspirado no Bob Esponja. A obra começará sua temporada na Broadway no dia 7 de junho do ano que vem. A direção é de Tina Landau. Entre as atrações, está uma música inédita da dupla do Aerosmith. Cindy Lauper, Flaming Lips e Panic At The Disco também ofereceram composições.

Empresário espera que o Guns N’ Roses volte, mas não vai assumir o risco sozinho

gunsnroses

Após rumores apontarem o Soundwave Festival como palco da reunião do Guns N’ Roses, o promotor do evento tirou o corpo. “Espero que eles voltem, são uma potência histórica do Rock and Roll. Mas, só para colocar os cinco juntos em uma sala de ensaio, serão necessários cem advogados e seis meses de negociações. Se por milagre acontecer, me comprometo a largar tudo e mergulho de cabeça na ideia. Seria meu último ato como promotor de eventos, não teria mais para onde ir depois”, disse o empresário AJ Maddah a Triple M, maior rádio australiana.

Soilwork sentiu a pressão

soilwork

O vocalista Björn ‘Speed’ Strid revelou ao The Rockpit que o Soilwork se sentiu pressionado ao gravar o novo álbum, The Ride Majestic. “Passamos por muitos problemas com empresários após o lançamento de The Living Infinite. Mas acabou sendo algo saudável. Encontramos nova confiança”.