“Alcanço notas que Rob Halford não consegue mais”, diz Paul Di’Anno

PaulDianno

No podcast One On One, com o jornalista Mitch Lafon, Paul Di’Anno falou sobre o atual alcance de sua voz. “Está cada vez melhor. Atinjo notas que há tempos não conseguia. Minha agenda é brutal, chego a fazer cinco, seis, sete shows por semana. Mesmo assim, me saio bem. Alcanço notas que Rob Halford não consegue mais. Estoun feliz com isso, sigo fumando e bebendo”.

Baterista deixa o Royal Hunt

allansorensen

O baterista Allan Sorensen postou a seguinte mensagem online: “Após muito pensar e considerar, decidi sair do Royal Hunt e procurar novos caminhos. Desejo muita sorte à banda em seu futuro”.

O grupo, que lançou o álbum A Life To Die For ano passado, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Arquivo AOR: Airrace – Shaft Of Light [1984]

Airrace - Shaft Of Light - Front

O guitarrista Laurie Mansworth e o tecladista Toby Sadler construíram certa reputação nos porões da NWOBHM, graças a suas passagens pelo More e White Spirit, respectivamente. No ano de 1982, decidiram unir forças para lançar um novo projeto. Após algumas mudanças, o Airrace estabilizou formação para gravar o seu primeiro álbum. O grande destaque ficava na bateria, com a presença de Jason Bonham. Quatro anos após a morte do seu lendário pai, o então garoto de 17 anos ingressava em sua primeira banda profissional, dando início a uma história que até hoje ganha novos e memoráveis capítulos.

Para a produção, como buscavam um som mais próximo do que era feito nos Estados Unidos, chamaram Beau Hill, figura que se tornaria referencial da década, trabalhando com vários nomes do Hard Rock , como Alice Cooper, Winger, Warrant, Europe e Ratt. O resultado pode ser conferido em Shaft Of Light, trabalho que traz um AOR de melodias marcantes, com exuberante execução técnica. As referências a nomes como Journey, Asia e Foreigner são evidentes, embora o grupo não se resuma a uma mera cópia dos citados. Especialmente porque contavam com um cantor de personalidade. Keith Murrell se mostra dono de um timbre versátil, passeando por diferentes áreas vocais.

Entre os destaques, a abertura com “I Don’t Care”, lançada como single, seguida pela pegada blueseira de “Promise To Call” e a roqueira “First One Over The Line”. “Brief Encounter” conta com uma magnífica intro de teclado, crescendo vertiginosamente ao se aproximar da metade. Há até mesmo uma aproximação de algo mais Heavy em “Caught In The Game”. As pomposas “Do You Want My Love Again?” e “Didn’t Wanna Lose Ya” mesclam pegada e melodias acessíveis, enquanto “All I’m Asking” encerra o tracklist com pulsante vibração. E sim, esse é um exemplar disco de AOR sem baladas.

Infelizmente, a vida do Airrace seria curta. No ano seguinte, os músicos desfizeram a banda, partindo para outras experiências musicais. Uma volta aconteceria quase vinte anos depois, com três músicos da formação que gravou Shaft Of Light (Keith, Laurie e Toby) e um novo álbum lançado – Back To The Start, de 2011. A estreia do grupo ganhou reedições posteriores em CD, algumas com faixas bônus. Para quem curte a proposta, é imperdível. Considerado por vários adeptos um dos melhores álbuns do gênero abordado nesta sessão semanal.

Keith Murrell (vocais)
Laurie Mansworth (guitarra)
Jim Reid (baixo, guitarra)
Toby Sadler (teclados, baixo)
Jason Bonham (bateria)

01. I Don’t Care
02. Promise To Call
03. First One Over The Line
04. Open Your Eyes
05. Not Really Me
06. Brief Encounter
07. Caught In The Game
08. Do You Want My Love Again?
09. Didn’t Wanna Lose Ya
10. All I’m Asking airrace

Ace Frehley exalta talento de poeteira da noiva

acerachel

Duas faixas de Space Invader, novo álbum de Ace Frehley, tiveram letras escritas por sua noiva, Rachel Gordon. “Ela escreve poesias, então pedi que fizesse as letras para ‘Change’ e ‘Immortal Pleasures’. Ficaram ótimas e o processo todo foi muito divertido. Espero que possamos ter mais colaborações conjuntas no futuro”, disse o Spaceman ao Ultimate Classic Rock.

Problema de saúde força De La Tierra a cancelar turnê americana

De-La-Tierra

Os shows que o De La Tierra faria nos Estados Unidos foram cancelados. O vocalista e guitarrista Andres Gimenez precisou ser submetido a uma cirurgia de vesícula. Os músicos tentarão remarcar a turnê assim que possível.

Resenha: Jeff LaBar – One For The Road [2014]

jeff-labar-650

Enquanto o Cinderella não lança um novo disco (se é que um dia realmente lançará), seus integrantes trabalham em outros projetos. O vocalista Tom Keiffer disponibilizou ano passado o ótimo álbum solo The Way Life Goes. O baixista Eric Brittingham se envolve com o Devil City Angels, ao lado de Rikki Rockett (Poison) e Tracii Guns (L.A. Guns). Já o baterista Fred Coury participa de vários discos, tanto no seu instrumento principal como produtor, que vão de Stephen Pearcy e Lou Gramm a High School Musical e Hannah Montana (!!!). Faltava o guitarrista Jeff LaBar se aventurar em algo além. Não falta mais, com o lançamento de One For The Road, seu primeiro trabalho individual.

Aqui, o músico também assume os vocais, além de dividir as funções nas seis cordas com ninguém menos que seu filho, Sebastian, de 22 anos. Completam a formação a baixista Jasmine Cain e o baterista Matthew Arnn. O som é aquele Hard Rock com pegada blueseira que o consagrou em sua banda principal. Obviamente, algumas características são diferentes, já que temos aqui apenas um dos lados criativos. De certa forma, podemos dizer que este trabalho e o solo de Keifer se complementam, dando aos fãs a possibilidade de descobrir o que poderia acontecer caso o Cinderella se reunisse para gravar algo novo, o que não acontece desde 1994, quando colocaram Still Climbing no mercado.

Desde o começo, com “No Strings”, fica clara a energia quase de um novato aliada à classe de quem sabe por onde se aventura. Riffs potentes e uma abordagem mais contemporânea ditam o clima em “Asking For A Beating”. A vinheta instrumental acústica “Muse” abre espaço para a bonita “Hello Or Goodbye”, balada com vigor setentista e cara de hit. Na sequência, mais uma guiada por violões, “Ode To Page”. Uma faixa com esse nome não poderia significar outra coisa, senão um tributo a um dos maiores músicos de todos os tempos. Elementos do zepelim de chumbo transparecem a cada segundo e variação rítmica, com direito a mudanças de acordes e timbres que honram o homenageado.

O peso de “Nightmare On My Street” aproxima a canção do Heavy Metal, com sujeira na medida certa nos vocais e andamento acelerado. A faixa-título encerra a audição com uma dose gigante de Blues na veia, como gostamos. No final das contas, o grande destaque fica mesmo para o perfeito entrosamento de pai e filho nas guitarras, além de Jeff mostrar a capacidade de sua garganta. De negativo, a curta duração. Só sete faixas? Mas vale a conferida, de qualquer modo. Se os trabalhos paralelos dos membros do Cinderella são indicativo real do que poderiam fazer juntos novamente, que venha um novo disco das banda o mais rápido possível.

Nota 8,5

Jeff LaBar (vocais, guitarra)
Sebastian LaBar (guitarra)
Jasmine Cain (baixo)
Matthew Arnn (bateria)

01. No Strings
02. Asking For A Beating
03. Muse
04. Hello Or Goodbye
05. Ode To Page
06. Nightmare on My Street
07. One For The Road

jefflabar

Música de Bruce Springsteen vira livro infantil

brucespringsteenoutlawpete

“Outlaw Pete”, canção presente no álbum Working On A Dream, lançado por Bruce Springsteen em 2009, vai virar um livro infantil. A obra é uma colaboração do The Boss com o escritor e cartunista Frank Caruso. O lançamento acontece no dia 4 de novembro. “É essencialmente a história de um homem fugindo do seu passado”, declarou Bruce.

Trailer de reedição do Led Zeppelin IV

O relançamento do clássico acontece no dia 27 de outubro. Acompanha um CD bônus com mix e takes alternativos.

Ex-vocalista do Anthrax diz que recusou convite para teste no Metallica

neilturbin09

Em entrevista ao podcast The Metal Voice, o vocalista Neil Turbin, que gravou o primeiro álbum do Anthrax, Fistful Of Metal, disse ter recebido um convite durante as gravações. “Johnny Z. (fundador da Megaforce Records) estava no estúdio ouvindo as músicas. Ele era manager do Metallica à época, e disse que talvez eu devesse fazer um teste para a banda. Agradeci, mas recusei”.

“Sei que teriam vontade de fazer algo contra mim”, diz assassino de John Lennon

mark_chapman

A ABC News Radio teve acesso ao conteúdo do novo pedido de liberdade condicional de Mark David Chapman, assassino de John Lennon. O indivíduo pediu “desculpas por ter agido como um idiota e escolhido o caminho errado para a glória. Minha vida tinha afundado em um estado de depressão. Estava bebendo… Aquela luz brilhante da fama, infâmia e notoriedade era irresistível. Minha autoestima foi atingida e procurei uma saída fácil”.

Em outro momento do depoimento, Chapman admite que haveria uma grande chance de sofrer represálias caso fosse libertado. “Muitas pessoas amavam John Lennon. Ele era um grande e talentoso homem. Isso ainda machuca muitos e sei que alguns teriam vontade de fazer algo contra mim. Mas confio em Deus e deixo em suas mãos o que pode acontecer”.

A justiça negou mais uma vez o pedido, alegando que Mark poderia violar a lei novamente em liberdade. “Sua soltura seria incompatível com o bem estar da sociedade. Além disso, depreciaria a seriedade do crime cometido e mostraria fragilidade do sistema”, diz a sentença.

Acústico do Alice In Chains em DVD na Livraria Cultura

Alice_In_Chains_Unplugged-1

Original de 1996, o MTV Unplugged do Alice In Chains foi registrado na Brooklyn Academy Of Music, em Nova Iorque. O trabalho pode ser adquirido em DVD (com músicas que não entraram na transmissão original da televisão) neste link.

Ser Jimi Hendrix salvou músico/ator

andre3000jimihendrix

Andre Benjamin, conhecido popularmente como Andre 3000 (Outkast) compartilhou com o New York Times a experiência de interpretar Jimi Hendrix no filme All Is My My Side. E revelou que o papel teve função importante no lado pessoal. “Salvou minha vida. Estava em um lugar muito obscuro. Precisava focar em algo para sair da depressão. Quando se está sozinho, pode acabar se deixando levar por essa situação”. A película será lançada em outubro, inicialmente no Reino Unido.